segunda-feira, 25 de novembro de 2013

LURUSKAN na 5ª edição do InShadow - Lisboa


Na 5ª edição, InShadow volta a apostar no género Documentário e apresenta dez documentários oriundos dos quatro cantos do mundo, repartidos por quatro sessões exibidas no Teatro do Bairro.

A primeira sessão decorre a 29 de Novembro, às 18 horas e a segunda sessão tem início às 22 horas; a terceira sessão decorre a 30 de Novembro, às 18h, e a quarta sessão tem início às 22h.



www.voarte.com

Vo'Arte
Rua São Domingos à Lapa, 8N | 1200-835 Lisboa Portugal
Tel: +351 21 393 24 10 | Tlm. +351 919 939 740 | Fax: +351 21 393 24 15 
voarte@voarte.com



As sinopses e outras informações estão disponíveis em http://www.voarte.com/contents/festmateriaisapoiot2/13850566064975.pdf.


InShadow - Festival Internacional de Vídeo, Performance e Tecnologias é uma iniciativa inovadora da Vo'Arte em co-produção com o São Luiz Teatro Municipal. É uma referência no território da criação contemporânea transdisciplinar, com destaque para a convergência entre a imagem e o corpo e processos de criação artística fundados na tecnologia.

InShadow explora atmosferas interdisciplinares pela reflexão sobre soluções estéticas e técnicas de representação do corpo no ecrã, no palco e noutros espaços de actuação. Géneros e linguagens cruzam-se em vídeos, espectáculos e performances, instalações e exposições.

A programação integra uma competição de vídeo-dança e vídeo-arte, competição de documentários, espectáculos, performance (solo), uma secção destinada ao público infanto-juvenil - LittleShadow -, uma forte componente de formação com workshops e masterclasses destinados a público especializado e ao grande público, bem como instalações e exposições que expandem o Festival pela cidade. A vitalidade de um diálogo aberto pelo encontro da experiência de artistas consagrados com as visões de criadores emergentes.

InShadow promove a criação contemporânea e imprime novos cruzamentos e olhares na cidade de Lisboa em diálogo com o Mundo.

InShadow, o corpo imagina-se na sombra.


sexta-feira, 15 de novembro de 2013

The boy who collected skins on Melbourne Video Art Society


MVAS: Index A presents an international assortment of contemporary videos that embody a plethora of local and global video art histories. This exhibition favors border crossing, multiplicity and hybridity, eschewing the constraints of thematic screenings and binary paradigms. Referring to a multitude of cannons and pointing out to a plurality of practices, these works are indexical of a fractured past that reveals the heterogeneity of the present. This is the first of many entries that The Melbourne Video Art Society will facilitate to strengthen a dialogue in Melbourne surrounding video art histories. Curated by MVAS (Matthew Berka and Diego Ramirez) 

29 nov-21st of Dec. Opening Friday the 29th






Kings ARI
171 King Street, Melbourne, Victoria

Exhibiting Artists:

Claudia Campus (Italy)
A transparent fullness towards a fragile emptiness

Victor Arroyo (Mexico/Canada)
Parc Mont-Royal

Bernd Lützeler (Germany/India)
The Voice of God

Netty Gibson (Australia)
At the Table

Joacélio Batista (Brazil)
The boy who collected skins

Chris Freeman (USA)
Barista with Daniel Haile

John Woods (USA) 
The Hammer and the Feather 

Todd Herman (USA)
When I Stop Looking 

Tom Parsons (Australia)
Lacan Parle 

Mariah Lee (South Korea/Australia)
Disturbance Series #2 

Natasha Cantwell (New Zealand)
Sean

Trans-Q Television (USA) 
Episode 1, Trans-Q Television 

Avni Dauti (Australia) 
The Anthropological Study of Play Audiometry

Raina Kim (USA)
Black Halo

Nathan Ceddia (Australia)
Sneeze Art

Polly Stanton (Australia) 
House

Spencer Lai (Australia) 

Hamish M Storrie (Australia)
0”

Jonathan Nokes (Australia)

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

PARA LEMBRAR EU SOLO

Convite aos amigos: Estreia hoje "Para Lembrar eu Solo  no Galpão Cine Horto. 


 o monodrama 'Para lembrar Eu Solo' conta a história de Charlotte. Mas Charlotte não é só uma, são várias e vários. Essa personagem, atravessada por diversas vozes, constituindo uma sinfonia polifônica, busca a memória. O ponto de partida do espetáculo foram as pequenas misérias humanas, tentando estabelecer um jogo com o público, um jogo sobre a lembrança e sobre a memória. Enfim, são as histórias que, sim, já foram ditas, mas que são sempre esquecidas e, por isso, é necessário que se conte de novo e de novo.


Para lembrar Eu Solo
Com Sandra Albéfaro, direção de Cristina Tolentino, texto e dramaturgia de Pedro Kalil Auad
Data: 25, 26 e 27/out e 1, 2 e 3/nov
Sextas e sábados às 21h, domingos às 19h
Local: Galpão Cine Horto – Rua Pitangui, 3613 – Horto
Ingressos R$10,00 (inteira) | R$5,00 (meia-entrada)
Classificação etária: 14 anos
Informações: (31) 3481 5580



Ficha Técnica:
Concepção e Direção Geral: Cristina Tolentino
Texto e Dramaturgia: Pedro Kalil Auad
Atriz: Sandra Albéfaro
Canto: Babaya
Cenografia e Figurino: Marco Paulo Rolla
Design de Luz: Telma Fernandes
Trilha Sonora: Pedro Kalil Auad
Pesquisa e Preparação Corporal/Vocal: Cristina Tolentino
Videomaker: Joacélio Batista
Fotografia: Guto Muniz
Costureira: Mércia Louzeiro Alvares
Cenotécnico: Nilson Santos
Design gráfico: Rodrigo Rodrigues
Studio: Indiada Magneto 
Coordenação de Produção: Regina Célia
Assessoria de Imprensa: Canal C

Patrocinio: Una

Projeto realizado com os benefícios da Lei Municipal de Cultura
de Belo Horizonte

OUTRA PRESENÇA - MUSEU DE ARTE DA PAMPULHA

 O vídeo "Sin Paso, Sin Piso" vai ser exibido novamente no MAP - Museu de Arte da Pampulha. durante o mostra de performance "Outra Presença" que vai rolar durante todo o mês de novembro por lá, performances ao vivo nos finais de semanas e palestras às terças feiras.
Fica o meu convite para todos.
http://www.outrapresenca2013.blogspot.com.br/


A CIDADE COMPARTILHA UMA HISTÓRIA PERFORMÁTICA COM O MUSEU, CARREGADA DE LEMBRANÇAS E AFETO. SUA OCUPAÇÃO ORIGINAL E SUAS PERSPECTIVAS DE CONTEMPLAÇÃO E ENTRETENIMENTO DEFINEM O ESPAÇO COMO MOTIVADOR DO ENCONTRO. NA “HISTÓRIA PERFORMÁTICA” DO MUSEU DE ARTE DA PAMPULHA (MAP), HÁ UMA PROPOSTA DE TRANSFORMAÇÃO DO CORPO QUE OCUPA SEUS ESPAÇOS – SEJA DO CORPO COMUM COMO PARA O CORPO ARTE. COM ISSO, PROPÕE-SE UM RITUAL ARTÍSTICO QUE VISA À LIBERAÇÃO E DESCOBERTA DO LUGAR COMO ESPAÇO DE PENSAMENTO, AÇÃO E CRIAÇÃO. A ESTRATÉGIA CAMINHA NA ARTICULAÇÃO COM OS ARTISTAS E PESQUISADORES DA PERFORMANCE EM BELO HORIZONTE EM UM CONVITE PARA A ATIVAÇÃO DO MUSEU DE ARTE DA PAMPULHA. ESSA ESTRATÉGIA SE DESENVOLVE ATRAVÉS DA OCUPAÇÃO DO ESPAÇO POR UM CONJUNTO DE AÇÕES, DIÁLOGOS E ENCONTROS CAPAZES DE PROVOCAR OUTRAS INTERPRETAÇÕES PARA A MEMÓRIA DO LUGAR, DA CIDADE E DE CADA UM.

Ana Luisa Santos, Marco Paulo Rolla e Nathalia Larsen
Curadores


VERNISSAGE
01/11/2013 – 19HS

Local: Museu de Arte da Pampulha
Av. Otacílio Negrão de Lima, 16.585 Belo Horizonte
Tel 55 31 3277-7946 map.fmc@pbh.gov.br
Terça a domingo, das 9 às 19h
Entrada Franca | Visitas mediadas
ônibus 2212B e C, 2213, 2215A, B, C e D

Sin Paso, Sin Piso


sábado, 19 de outubro de 2013

Daily in Durban



Coleção de cartazes com manchetes sensacionalistas dos jornais diários de Durban, África do Sul. Os cartazes foram recolhidos por mim e o artista inglês  Owen Oppenheimer durante o intercambio de videomakers, Blind Spaces. O encontro foi  uma realização das iniciativas de artistas C.E.I.A. (Brasil) e Pulse (África do sul).
Os cartazes foram instalados no Sesc durante a exposição que levava o mesmo nome do projeto  no Sesc Pinheiros em Fevereiro de 2005.

 
 
 
 
 
 
 
 
 


quarta-feira, 16 de outubro de 2013

MAPA:\ [Manutenção em procedimentos e apropriações]


MAPA:\ [Manutenção em procedimentos e apropriações]
Experimentações e improvisações Analógico-digitais em novos diálogos da produção contemporânea

[Descrição]

Vivemos em um mapa mutante, com a cidade progressivamente em destruição e construção. Além dos mapas territoriais, ao qual somos submetidos irrevogavelmente, somos também agentes criadores de novos mapas, estratégias cartográficas mentais, responsáveis por novas relações, associações, reorganizações e, por conseguinte, experimentações. O projeto MAPA:\ libertou-se dos modelos expositivos convencionais, para se instalar em uma casa prestes a ser demolida e que dará lugar a mais um edifício de Belo Horizonte. Apresentações de projetos audiovisuais, cerveja barata, ‘churrasquinho de gato’ e outras domesticidades, promovem o diálogo em torno da transformação dos espaços, onde as ressignificações são cada vez mais frequentes na tendência de congelamento das grandes cidades, cidades-museu. Repensar a cidade , é poder tornar a produção artística apenas um dos instrumentos de uma nova ordem transversal e descentralizada.

Ana Moravi
Azucrina Records
Bruno Rios
Coletivo 4e25
Joacelio Batista
Lucas Kröeff
Leo Pyrata
m. a. Pereira
Nelio Costa
Orgia Cruel
Paulo Nazareth
Pequenos Furtos
Pierre Souza Fonseca
Sara Lambranho
Shima

Local: Rua Cristina com Leopoldina casa verde pixada, Bairro Santo Antônio, Belo horizonte, MG
    Data:  02/09




sexta-feira, 13 de setembro de 2013

VIRADA CULTURAL NA ARENA DA CULTURA


Os vídeos Copacabana e Afrika   de co-autoria  de Dellani Lima e Joacélio batista vão ser exibidos juntos outros belos trabalhos de artistas do Brasil, Colômbia  Equador e da Argentina durante a  Virada Cultural de BH. A iniciativa e do pessoal da Arena da Cultura. 
Fica aqui nosso agradecimento pelo convite ao Marcel Diogo e Wilson Avelar.
Compareçam.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

O Menino que Colhia Cascas no FUSO - Anual de vídeo arte internacional de Lisboa



SELECCIONADOS FUSO 2013

OPEN CALL // Sessão #2 > Praça do Carvão do Museu da Electricidade > 23h15

1 João Meirinhos – Agony of a Long Agony of a Long Lost Glory
2 Victor Jorge Landscape
3 Victor Jorge e Inês Jacques Homage
4 Andrea Inocêncio Wind takes it all, even tears that fall
5 Valter Ventura 3 Fósforos
6 H. Segismundo (dé)construction de L'installation trouvé
7 João Cristovão Leitão senãotetivessecontadoistonãoteriaestacoisa
8 Ana Jesus Psicocriação
9 Ana B. / Nuno Pereira Continuum
10 Susana Mouzinho Sem título.11
11 Mafalda Relvas A janela
12 Joacélio Batista O menino que colhia cascas
13 Nuno Bouça Processo Cruzado


OPEN CALL // Sessão #1 > Praça do Carvão do Museu da Electricidade > 22h00

1 Rui Mourão Sem Título (preto & branco)
2 Rui Mourão As Botas de Estaline (The Stalin's Boots)
3 Patricia Bandeira Respice Albus | Respice Niger
4 Rita Ferreira Trânsito
5 Pedro P. Da Fonseca Onde Nunca Até Aquele Momento
6 Joana Linda Karuna
7 Alberto Lopes Workers Union
8 Andreia Soares Luis Apressa-te Lentamente
9 Tiago Afonso Histórias do Fundo do Quintal
10 Bruno Canas Place(B0)
11 Gonçalo Miguel Soares Cuco

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Entre o Terreiro e a Cozinha no CologneOFF IX - 9th Cologne InternatonalVdeoart Festval




9th Cologne InternatonalVdeoart Festval
////////////////////////////////////////////////////////////
exDOX
Ihon Aguasaco (Colombia) – The State of Crisis, 2012, 10:00 **
Igor Aleksic (Serbia) – Diary of a Knight, 2012, 14,33 **
Stephanie Andreou (Cyprus) – Resolution, 2012, 4:53 **
Joacélio Batista (Brazil) - Between the yard and the kitchen, 2007, 11:00 *



Alexander Callsen (Germany) – Gap Camp, 2013, 6:04 **
Andrea Corrales Devesa & huelgadearte (Spain) – Andalusians of Jaén-Andaluces de Jaén, 2010, 17:48 **
Chris Dupuis (Canada) – The First Time, 2013, 8:05 **
Niels Gesquiere (Belgium) – Navinci – Guiding People Safely,2013, 3:00 **
Jimmy Hendrickx (Belgium) – Semalu, 2013, 19:40 *
Incredible Bob (Serbia) – Peoplemeter, 2013, 15:00 *
Theresa Khalil (Egypt) – It goes on, 2013, 5.40 **
Jerome Laniau (France) – Hakili Fila, 2013, 20:00 **
Caroline Pellet (France) – Guen, 2012, 9:59 *
Nataliia Mashtaler (Ukraine) – Demonstration Lesson, 2012, 13:40 **
Jolene Mok (Hongkong) – SALGUOD SELYORB, 2012, 8:18 *
Santiago Parres (Spain) – Transit Zone, 2012, 7:45 **


terça-feira, 11 de junho de 2013

MOSTRA DO FILME LIVRE CHEGA A TERRAS PERUANAS


E com grande orgulho que compartilho a informação que a Mostra do Filme Livre levou uma curadoria de filmes filmes brasileiros que serão exibidos entre os dias 14 e 23 de junho no Lima Independiente III - Festival de Cine 2013 em Lima, Peru. 

Fica aqui também meu agradecimento ao pessoal da MFL por toda consideração e pela inclusão do curta Fugaz na programação, ao lado de outros trabalhos de outros grandes cineastas nacionais. Valeu MFL!!!!



Fugaz levou foi premiado com o Troféu do Filme Livre na edição de 2012. A Mostra do Filme Livre é um dos festivais mais legais do Brasil por seu caráter democrático e pioneirismo na "desbitolagem" do cinema nacional. E é muito bacana fazer parte dessa história.







segunda-feira, 3 de junho de 2013

Camadas de intepretações sobre a paisagem portuguesa ou a invasão alienígena na superfície do bilhete postal.


Camadas de intepretações sobre a paisagem portuguesa ou a invasão alienígena na superfície do bilhete postal.

Técnica: Livros manuseáveis sobre o relato da intervenção alienígena na paisagem portuguesa / 2013


Sinopse: A intervenção ocorreu entre Março e Maio de 2013, as paisagens presentes em bilhetes postais das cidades turísticas portuguesas foram os locais experimentados. Utilizando do procedimento turístico usual o artista “alienígena” abordava os pedestres nativos e estrangeiros com quem compartilhava a paisagem do cartão postal para que esses indivíduos "estranhos" o fotografassem no ponto turístico presente nas imagens.