sexta-feira, 8 de junho de 2018

Risco Cinema: Programa Pós-digitais




Programa Pós-Digitais* - Curadoria especial de Joacelio Batista e Sávio Leite
A sessão RISCO Cinema de Junho tem como foco a cena surgida em Belo Horizonte, MG, na qual novos realizadores vêm explorando as potencialidades das mais variadas
mídias audiovisuais.

FILMES: 
- Retrato de uma árvore bonita (2012, 3’) - Rafael Fernandes
- Siso (2017, 3’20”) — Randolpho Lamonier
- Procura-se clímax através de um binóculo (2017, 1’00”) - Jeannie Helleny
- Queros (2016, 2’13”) — Julia Baumfeld
- É saudade (2017, 2’12”) — Francisco Pereira
- De Frente para o Mar (2017, 4’04”) — Dayane Gomes
- Todas as casas menos a minha (2017,20 min) - Julia Baumfeld
- Um (2017, 4’00”) — Victor Galvão
- I dreamed I was Jeannie (2017, 1’04”) — Jeannie Helleny
- Eu, robô (2017, 10’54”) — Sara Não Tem Nome

* Sessão gratuita e seguida de debate.

Convidado: Wilson Oliveira, Pesquisador de Cinema e Novas Mídias. Professor da Universidade Estácio de Sá e Pós-Doutorando do PPGCOM/UFRJ. 


Texto dos Curadores Joacelio Batista e Sávio Leite: 
Belo Horizonte é uma cidade emblemática no desenvolvimento da videoarte brasileira. Desde a década de 80, autores e obras se destacaram nacional e internacionalmente. Estamos já na quarta geração dessa produção que, de uma forma pontual, o TIMELINE – Festival Internacional de Vidoarte vem mapeando essa nova safra. A cidade e todo o seu imaginário, suas histórias, suas contradições servem como espelho para novas imagens que povoam o repertório desses novos realizadores. A palavra e a grafia dessas palavras corroboram para reforçar a narrativa. Além da cidade, os afetos ainda continuam em alta. Cenas familiares, amigos e pessoas remetem ao cinema de Chantal Akermam (1950-2015), criando uma dimensão reflexiva usando o exterior para que essa relação se estabeleça num fluxo de tempo capturado através de lentes inquietas e fragmentadas. Essa escala mínima e doméstica revela e reforça a potência do cotidiano. Micro ações que sempre descobrem reverberações no macro da sociedade. E o que vemos é uma sociedade plural e diversificada. Uma auto interpretação coletiva. Essa geração, que já nasceu durante a década de 1990 e coincidentemente com a popularização das câmeras portáteis, já veio ao mundo com suas imagens retratadas pela narrativa de seus familiares, como se a câmera fosse uma extensão do corpo. Ela sabe usar essas imagens para recortar o que mais lhe chama a atenção, ao mesmo tempo que marca a passagem do tempo e tenta colocar uma ordem na forma caótica de reorganização.

Realização:
RISCO Cinema
Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro


Sábado 16 de Junho
17h - Sessão Risco Cinema

Auditório da Cinemateca
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
Av. Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Rio de Janeiro

Para mais informações:


quarta-feira, 30 de maio de 2018

14º Salão Naiconal de Artes de Itajaí



O 14º Salão Nacional de Artes de Itajaí acontece de 01 de junho a 15 de julho; O evento vai receber 35 artistas de diversas partes do Brasil para expor os trabalhos em dez locais do município. A comunidade poderá prestigiar gratuitamente a programação da décima quarta edição, que é uma realização da Prefeitura Municipal de Itajaí e da Fundação Cultural.

Os dez locais em Itajaí se dividem em municipais e parceiros, com horários específicos para a visitação. A Casa de Cultura Dide Brandão, Museu Histórico, Museu Etno-Arqueológico, Casa Konder e Casa Burghart terão o horário de funcionamento das 9h às 18h, de segunda a segunda, sem fechar aos domingos. Estes locais contarão com mediadores para ajudar na interpretação das obras, das 9h às 13h e das 14h às 18h.
As exceções são o Teatro Municipal e o Mercado Público, que poderão ter o horário de visitas estendido em dias com atrações na agenda.

Já os locais parceiros são: Sesc de Itajaí, de segunda a sexta-feira entre 02 a 15 de junho (inauguração excepcionalmente no sábado dia 02), das 09h às 19h; Itajaí Shopping, de segunda a segunda, das 10h às 22h; e o Terminal Rodoviário.






Sobre o 14º SNAI

O tema será “territórios” e estarão expostas as obras ligadas à pintura, gravura, desenho, escultura, cerâmica, tapeçaria, objetos, assemblagem, arte digital, fotografia, vídeo, performance e instalação.

Os artistas que farão parte do evento receberão apoio financeiro. A Fundação Cultural de Itajaí vai adquirir as três obras com melhor avaliação, de acordo com o parecer da Comissão Julgadora.


O Vídeo Ich Bin der Übermensch estará em exibição na Casa de Cultura, galeria 1. Abaixo a lista dos artistas e o local de exibição de suas obras.



PROGRAMAÇÃO
LOCAL
ARTISTA / OBRA
Casa de Cultura Dide Brandão | Galeria 1
Carolina Bonfim – Before or after pornography
Tiago Sant’Ana – Refino #2 (Da série Manufatura e colonialidade)
Diego de Santos – Sem Título
Joacélio Batista – Ich Bin der übermensch

Casa de Cultura Dide Brandão | Galeria 2
Elisa Arruda – Sem Título
Henrique Detomi – Sem Título
Paul Setúbal – Compensação por excesso I
Pepi Lemes – Te pego lá fora

Casa de Cultura Dide Brandão | Cafeteira
Paula Pedrosa – Jardim Esperança

Hall do Teatro Municipal de Itajaí
Kauê Garcia – Esquizofonia

Casa Konder
Viviane Teixeira – A Gula e o Bobo Guardião
Bruno Novaes – Mapa de sala
Ilana Bar – Transparências de lar
Lucas Costa – Posição nº 4
Marlos Bakker – SDDS 3404

Museu Etno-Arqueológico
Denilson Baniwa – Mural
Luís Henrique Scwanke – Cobra Coral
Mauro Caelum – Sonha Pode
Etnia Laklãnõ/Xokleng – Trilha Sapopema

Casa Burghart
Anais Karenin – Shizen tem seca
Andrey Ziggnato – Amarelinha
Daniel Jablonski – Oriente/Ocidente
Teresa Siewerdt – Jardim de Torrões
Daniel Pinho – Limitrocidade

Itajaí Shopping
Eranos – Por onde andei (a confirmar)
Ana Beatriz Artigas – Depois que vc foi

Sesc de Itajaí
Amanda Mei – Segmento | Azul Misterioso
Célio Celestino – Série Camadas Possíveis
Aline Moreno – Contrapostos
Elaine Andrade Arruda – Belém
Marcelo Armani – Concerto diplomático
Mariana Hachem – Hachem
Maíra Ortins – Judith: Somos todos iguais perante a lei

Museu Histórico de Itajaí
Bruno Belo – 04’49”, 04’53”, 04’58”
Karina Zen Guerra de egos
Renan Teles – Nas horas vagas construiu a própria casa
Leonardo Camara – Zona
Evandro Prado – Monumento a Duque de Caxias

Terminal Rodoviário de Itajaí
Elias Andrade – Pronto

Mercado Público de Itajaí
Cássia Aranha – Paralelas cruzadas

Todos os espaços
Mauro Caelum – Sonhar Pode 


Fontes:




sexta-feira, 18 de maio de 2018




Na sua 13ª edição, o festival Fonlad recebeu mais de 200 propostas de filmes oriundos dos 5 continentes. Após uma árdua selecção, o comissariado do festival escolheu uma lista de 40 filmes, metade dos quais serão apresentados no Museu da Água entre 1 e 10 de Junho.

In its 13th edition, the Fonlad festival received more than 200 film proposals from 5 continents. After an arduous selection, the festival commissariat chose a list of 40 films, half of which will be presented at the Water Museum, in Coimbra, from 1 to 10 June.


Filmes seleccionados Selected movies:


Adrian Regnier (Mx), N.,2017, 9'09''
Alexei Dmitriev (Ru), In Between Takes, 2017 , 7'
Aliénor Vallet (Fr), Autofiction, 2015, 5'
Aliénor Vallet (Fr), D’un lieu d’où personne ne vient vers un lieu où personne ne va, 2017, 23'
Aliénor Vallet (Fr), Les montagnes invisibles, 2017, 14'
Asmaa Barakat (Eg/No), Entropy-Hypothesis No.2, 2016, 6'50''
Beate Gördes (De), Dream, 2017, 2'59''
Bransha Gautier , Topics of the day, 52''
Carlos Sedeno (Es), EXHALE, 2017, 4'50''
claRa apaRicio yoldi (Es), Circadian Rhythms, 2013, 4'19''
cie. toula limnaios & Giacomo Corvaia (De), we are made , 2016, 38´54´´
Daz Disley (Uk), Traversal #1, 2017, 1'05''
Emanuele Dainotti (It), SANTA TERESA,2016 , 12'
Filomena Rusciano (It), I see, I feel, 2017, 1'21''
Francesca Lolli (It), Dolorosa Mater, 2017, 3'14''
Francesca Lolli (It), Orgia o Piccole Agonie Quotidiane, 2016, 15'13''
Gabriel Castaño Torrero (Es), Painting incomplete II, 2015, 5’
Jan Hakon Erichsen (No), Fight Song, 2017, 3'34''
Jean-Michel ROLLAND (Fr), MUSICAL LANDSCAPE, 2018, 7'42''
João Meirinhos (Br), Around the world in 88 seconds, 2017, 1'28''
Joacélio Batista (Br), Ich Bin Der Übermensch, 2018, 9'28
Juan Pablo Medina(Mx), Membranas, 2017, 3'40''
Julia Baumfeld (Br), ERA, 2017, 8'
Karina Zen e Giovanni Bertoletti (De), good night, 2017, 4'31''
Kika Nicolela (Be), Meantime, 2016, 12'57''
Kika Nicolela (Be), The Chicken and Her, 2017, 5'
Márcia Beatriz Granero (Br), Lacuna, 2017, 9’
Mark Tholander (Dk), we were waiting for a train, 2017, 13'06
Michele Manzini (It), In the House of Mantegna,2017 ,6'36''
Muriel MONTINI (It), Dame de cœur   Queen of hearts, 2018, 8'10''
Pablo Molina Guerrero (Cl), Anál-isis callejero (Street anal-ysis), 2012, 8' -
Pablo Molina Guerrero (Cl), El Eterno Retorno (The Eternal Recurrence), 2017, 28'
Paula Lafuente (Es), Everyday Masks, 2017, 11'51''
Sérgio Nogueira aka Patch Zero (Pt), Caixa Negra, 2018
Silvia De Gennaro (It), Travel Notebooks: Beijing, China, 2014, 2'16''
Tânia Moreira David e Bruno Gonçalves (Pt), Planaltro, 2018, 2'44''
Thomas Kyhn Rovsing Hjørnet (Dk), Aflejring (Sedimentation), 2016, 19'22''
Victor Galvão (Br), Aún, 2018, 5'10''
Virginie Foloppe (Fr), My name was Elisa, 2018, 4'51''
Virginie Foloppe (Fr), The toy box of Jacques Foloppe, 2018, 4'03''

Residências artísticas Artistic Residencies: Carla Forte (Vnz/USA), Márcia Beatriz Granero (Br)
Artistas convidados Invited artists: Rrose Present (Es), Mario Gutierrez Cru (Es), Tânia Moreira David (Pt)



Comissários Curators: Sérgio Gomes, José Vieira
Comissários convidados Invited Curators: Enrico Tomaselli (It), Gioula Papadopoulou (Gr), Mario Gutierrez Cru (Es),
Parceiros Partners: Magmart (It), MIDEN (Gr), Proyector (Es)
Design: José Vieira
Produção Production: José Vieira, Carmo Almeida, Sérgio Gomes
Espaços Venues: Casa da Esquina, Galeria Santa Clara, Jardim Botânico, Convento de São Francisco
Apoio Support: Câmara Municipal de Coimbra, Jazz ao Centro, Jardim Botânico


------------------------------------------------------------------------


FONLAD 2018
13 - 21 Julho 2018 - Coimbra, Portugal
July 13 to 21 2018 - Coimbra, Portugal

terça-feira, 1 de maio de 2018

O MAPA, A CASA, O CORPO - Íbrida Festival Delle Arti Intermediali


O vídeo  Ich bin der übermensch  faz parte da bela curadoria   O MAPA, A CASA, O CORPO" com curadoria do  Duo Strangloscope/Mostra Strangloscope para o Íbrida, Forlí, Itália. Agradeço aos queridxs  Cláudia Cárdenas e Rafael Schilling por fazer parte desse time. Abaixo segue a lista dos vídeos que compõe a curadoria.

The video Ich bin der übermensch is part of the beautiful screning "THE MAP, THE HOUSE, THE BODY" curated by the Duo Strangloscope / Mostra Strangloscope for Íbrida, Forlí, Italy. I thank my dear friends Cláudia Cárdenas and Rafael Schilling for being part of this team. The list of videos that are part of this curatorship can be seen below.

Rodrigo Faustini | Garoto transcodificado
Rafael Campagnaro | Absenteísmo
Luiz Roque | Formas
duo strangloscope | "............................................................" 
Daniela Paoliello | Apanhador para grandezas impalpáveis
Faetusa Tezelli e Elenize Dezgeniski | Vaginas ao Sol
Joacélio Batista | Ich bin der übermensch
Mariana Bley, João Bueno, Gabriela Monnerat, Rodrigo Amim, Onze | XI La Force
Oscar Guarin Martinez | Mapas
Leto William performer: Beatriz Félix | Lavação
Viviane Vallades | Sem titulo



Para mais informações acesse os links abaixo / For more information access the links below:

http://www.vertovproject.com/ibrida-festival.html
https://www.facebook.com/ibridafestival/?hc_ref=ART9VkX1wpvLv9HxN4ggwbI-LlUCgsu0w-DLXb28Qj6EZwrQ-z0eER9qlljpPgoU0xw







terça-feira, 6 de março de 2018

O menino que colhia cascas e Fugaz na Viddsee.





O menino que colhia cascas e Fugaz acabam de entrar na plataforma viddsee.com. A plataforma é um festival de curtas metragens baseado no leste asiático que visa a divulgar curtas metragens de vários gêneros. 

Os dois curtas estão concorrendo ao Viddsee Shortee ward. O prêmio vai para as maiores audiências! Por isso convido a todos que assistam.



         

         

#viddsee.com

sábado, 28 de outubro de 2017

MERGULHO




Recebi hoje o link para essa lindeza de publicação. O querido Nelton Pellenz a convite de outra queridão Mauro Espíndola, criou o livro Mergulho. Para acessar ao livro click aqui

A publicação trás um mistos de novas imagens feita por Nelton no Sítio do Moinho onde em 2014 gravamos o vídeo "Imerso" , outra fonte de imagens que compõe o material impresso. 

Imerso se resultado de uma frutifera pareceria com Nelton Pellenz durante a  Videoresidência da Mamute Estúdio Galeria em Porto Alegre.

Fica meu obrigado a Nelton e Mauro por essa belíssima surpresa.



Imerso from JOACELIO BATISTA on Vimeo.